Os 5 problemas mais comuns enfrentados por clientes de lojas virtuais

Categories Sem categoria

A popularidade das plataformas de e-commerce está crescendo a passos largos ano após ano. Mais e mais clientes estão optando pela forma digital de fazer compras.

Neste mercado altamente competitivo, é importante se concentrar em transformar dados em percepções, inspirar os compradores e impulsionar a lealdade com a personalização.

Mas, apesar dos esforços de marketing de muitos varejistas, ainda existem vários problemas que os clientes enfrentam todos os dias. Neste artigo, vamos listar alguns deles e as melhores práticas para resolvê-los.

1 – Experiência do cliente

Proporcionar uma experiência de compra positiva para os clientes é fundamental. No entanto, muitas empresas ignoram esse aspecto do negócio. O resultado é um site pouco intuitivo e mal otimizado, o que prejudica a navegação e o posicionamento nos mecanismos de pesquisa da Internet.

Além disso, a exibição desordenada de produtos atrapalha a busca dos clientes. Sem dúvida, esses e outros problemas podem levar o comprador para a loja virtual de um concorrente. A solução é otimizar suas plataformas online para fornecer uma experiência de compra superior.

Por exemplo: ter um site compatível com dispositivos móveis é essencial. Saiba que analisar e compreender as interações com o cliente em todos os pontos de contato (site, aplicativo, loja física) e usá-las para construir uma experiência perfeita para o cliente pode ampliar as vendas.

2 – Personalização

Não há como negar que a personalização é o principal fator responsável pela boa experiência do cliente. Mas, os varejistas tendem a exagerar na dose, inundando seu site com links para itens irrelevantes. Assim, os clientes ficam irritados com a quantidade excessiva de anúncios online direcionados.

A solução é se concentrar no desenvolvimento do relacionamento com os clientes. As lojas virtuais precisam fortalecer suas ferramentas digitais para um melhor alcance e visibilidade junto aos consumidores. Os varejistas devem usar dados adicionais do cliente estrategicamente para entender melhor o seu comportamento e proporcionar uma experiência personalizada.

Isso pode ser possível com a integração das tecnologias mais recentes e algoritmos inteligentes que podem ajudar a automatizar toda a jornada do cliente. Uma nova abordagem de aprendizado de máquina e compartilhamento de dados entre aplicativos também podem ser aproveitados para atender a esse propósito.

3 – Segurança dos dados

Garantir total segurança dos dados do cliente também deve ser uma prioridade para as lojas virtuais. A violação de detalhes do cartão de crédito e débito tornou-se um problema e isso afeta diretamente a confiança do consumidor. 

Os usuários do comércio eletrônico estão cada vez mais preocupados com a capacidade dos sites de proteger com eficácia sua identidade pessoal, bem como a segurança dos detalhes da transação. Para manter a reputação da marca e atrair clientes, as empresas que operam no espaço digital devem ser capazes de proteger seus próprios dados e de seus clientes.

Isso inclui mudar para protocolos HTTPS, usando sistemas confiáveis ​​de processamento de pagamentos de terceiros, bem como obter uma certificação do Padrão de Segurança de Dados da Indústria de Cartões de Pagamento. 

4 – Devolução de produtos

A devolução de produtos torna o trabalho das empresas de comércio eletrônico difícil e menos lucrativo. Portanto, você precisa ter certeza de que está apresentando os produtos da melhor maneira em seu site para que os clientes tenham a impressão certa antes de fazer o pedido.  

A compra de itens indesejados ou com defeito leva à insatisfação, frustração e afasta o tráfego do seu site. É fundamental tornar a política de devolução o mais amigável possível ao consumidor.

5 – Suporte ao cliente

Os consumidores valorizam muito o bom atendimento de uma loja, seja virtual ou física. Portanto, as empresas de comércio eletrônico devem ajudar os clientes a encontrar o que estão procurando.

Além disso, a abordagem para solucionar problemas e o contato pós-compra, também são práticas que devem ser priorizadas. O universo do e-commerce já ultrapassou canais de suporte clássicos, como e-mail e telefone e se tornou totalmente dependente de algumas tecnologias para interagir com seus clientes. 

Hoje, chatbots baseados em inteligência artificial tem facilitado as comunicações com os clientes, bem como outras ferramentas que tem a capacidade de aprender com o comportamento do cliente e trabalhar para ajudar os varejistas a melhorar as experiências de compra.

Conclusão

Por fim, para superar os desafios do comércio eletrônico, as empresas devem operar usando as ferramentas digitais mais modernas, como objetivo de oferecer uma experiência positiva para os clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *